Welcome to the land of questions

A Arte De Reinventar - Ajuste Suas Antenas

"já me sinto feliz se as palavras tocam ou te fazem pensar nem que seja por 1 segundo apenas, isso mostra que a mensagem foi lançada ao mar numa garrafa e chegou onde deveria chegar no coração de alguém que entendeu essa loucura que é o amor "
"Palavras que queimam na minha boca, Derreterão dentro de seus ouvidos"

sexta-feira, 5 de março de 2010

Microondas (((d-_-b)))

Tem coisas lá em casa que eu nem ligo mais, pra não ter que desligar.
Pessoas da minha vida parecem sumir, mas insistem em voltar.
Amores requentados, feito pão dormido, vêm do microondas.
E o bom e velho gosto de romance antigo é sempre bom de recordar.

Flores que você traz pra me dar...
Eu não preciso disso pra lembrar.

Lembro cada beijo que eu te dei!
Eu lembro cada beijo que eu te dei!
Só pra lembrar, só pra lembrar, só pra lembrar - mais um!

Eu nunca esperei me encontrar, com você nesse lugar
O que você tem feito? Como vão seus pais? Vamos sair para jantar.
O quê que eu tô dizendo? Eu não acredito! Olha o microondas!
Desse jeito, requentando, eu sei que não existe nada pra descongelar.

Flores que você traz pra me dar...
Eu não preciso disso pra lembrar.

Lembro cada beijo que eu te dei!
Eu lembro cada beijo que eu te dei!
Só pra lembrar, só pra lembrar, só pra lembrar - mais um!

Parabéns a você nesta data, querida/ Sinto muito estou de partida.
Me disseram que é bom mudar/ mas eu não sei por onde começar
Por uma noite apenas serei seu, é foda!/ Guaraná é bem melhor que soda!
Não ligue pra o que vão dizer./ O Jet Set que vá se fuder!
Nas festas da playboy não têm só mulher gostosa,/ tem champanhe também.
E o que você está fazendo em casa
Ponha uma roupa e o amor pra fora
Todo mundo sempre está/ Onde todo mundo vai
Todo mundo dá palpite/ Todo mundo quer convite

Ainda É Cedo - Legião Urbana (((d-_-b)))

Uma menina me ensinou
Quase tudo que eu sei
Era quase escravidão
Mas ela me tratava como um rei
Ela fazia muitos planos
Eu só queria estar ali
Sempre ao lado dela
Eu não tinha aonde ir
Mas, egoísta que eu sou,
Me esqueci de ajudar
A ela como ela me ajudou
E não quis me separar
Ela também estava perdida
E por isso se agarrava a mim também
E eu me agarrava a ela
Porque eu não tinha mais ninguém
E eu dizia: - Ainda é cedo
cedo, cedo, cedo, cedo.

Sei que ela terminou
O que eu não comecei
E o que ela descobriu
Eu aprendi também, eu sei
Ela falou: - Você tem medo.
Aí eu disse: - Quem tem medo é você.
Falamos o que não devia
Nunca ser dito por ninguém
Ela me disse: - Eu não sei mais o que eu
sinto por você.
Vamos dar um tempo, um dia a gente se vê.

E eu dizia: - Ainda é cedo
cedo, cedo, cedo, cedo.

Já Falava Djavan (((d-_-b)))

" Teus sinais me confundem da cabeça aos pés
E eu quero mesmo é viver para esperar devorar você "

Não Vou Ser Má ( "Seará") rs (((d-_-b)))

C'mon, C'mon baby, vem comigo ficar
Eu não pude deixar de notar
Jeito largado e bom coração
Um romance nunca é em vão.

Não precisa, baby, saber dançar
É só desculpa pra bem perto chegar
Minha mão na sua escorregar
Apostei, você não vai escapar.

Vem comigo, no caminho eu explico
Não há razão pra tanto nervosismo
Tô sentindo que você tá perdido.

Se você, baby, quiser fugir
Pura tensão é melhor assumir
Relaxar e ver no que vai dar
Eu prometo, juro não vou ser má.

Vem comigo, no caminho eu explico
Não há razão pra tanto nervosismo
Tô sentindo que você tá perdido

Veja, baby, mil suspiros no ar
Quem se importa se quebrar o sofá
Tudo combinado, dedos cruzados
Pra esta noite só uma noite durar.

Baby... "Esta é uma prova de fogo,
Você tem que dizer agora se gosta
Ou se não gosta de mim,
Não sei se você notou mas..
O seu reinado há uma pá de tempo
Que já chegou ao fim,
Fale agora ou... deixe-me ir".

Oh Yeah

-1 (((d-_-b)))

Deixe estar
Não vá querer entender
O que há por trás
Pode deixar
A porta fechada
Não se sinta mal

Posso fingir
Que você não está aqui
Ou não me importar
Os olhos que zelam, julgam e desconcentram
É melhor você não entrar

E quando por esta porta eu entrar
Vou escolher no que pensar
E quando por esta porta eu passar

É tão meu e próprio o que está aqui
Não dá pra dividir
E se depois houver algo pra contar
Só eu posso falar de mim

(((d-_-b)))


conhecer o que será conhecer
machucar o que será nos machucar
realmente a dor que sentimos é algo tão particular
tão nosso que é difícil exprimir
assim como o amor que um dia agente sentiu ou achou sentir

É dose ser transparente para alguém,
realmente conhecer o outro é droga(kkk)
sabe-se reações, gestos, até pensamentos
vou instalar outra versão no meu sistema
queria eu ser um outro eu
que não fosse tanto você
até hoje, e como diziam
"porra é foda, " e completam a frase

Gigante (((d-_-b)))

Gigante em seu castelo lunar
Deitado em sua cama, ouvindo a sua harpa
Com todo o ouro que a riqueza pode oferecer
Leo em sua pobreza sem par
De feijões encantados semeados de primeira
Com o amor da moça que ele pode escolher
Gigante vive na solidão
Olhando cá pra baixo tanta gente entrelaçada
Afinal, de quê tanta grana pode lhe valer?
“Oh! Fee-Fi-Fo quero um amor”
Oh! Cantava assim pensando resolver
“Oh! Fee-Fi-Fo mas que solidão”
Tão miserável como um homem rico
Que não se espalha em filhos
Leo quer uma grana pra casar
A sua doce amada já lhe deu um ultimato
“Ah! João acho bom você pensar em se mexer”
Pé de feijão começa a brotar
Subindo pelas nuvens grande oportunidade
“Vai Leo!” “Vou não se não eu posso me perder...Oh! Por quê não vivemos só de amor? Oh! mulher tu quer dinheiro pra quê? Oh! A mim bastava o teu calor, só isso eu seria um homem rico mesmo sem grana”
Não se pode ter tudo que se quer,
Grana fácil e o amor de uma mulher
Leo enfim decide escalar
Soube que lá no alto os ovos são de ouro
E o gigante, é burro demais para lhe deter
Gigante vê João se chegar
Levar o seu tesouro sem sequer pedir licença
“Ah! Leo, acho que vou ter que esmagar você, Oh! Fee-Fi-Fo eu vou descer, Oh! Quem sabe alguém pode me querer”
“Oh venha não gigante irmão, nós somos demais, o pé não agüenta e a queda é longa”
Não se pode ter tudo que se quer,
Grana fácil e o amor de uma mulher

... (((d-_-b)))

Remexendo nas caixas das memórias de outrora
Encontrou o que o fez chorar
O retrato amarelado de um agora passado
E que partiu sem se entregar

Decidiu recomeçar tudo de novo, agora
Tornar a se encantar
Pode haver alguém que o espera paciente, lá fora
Em quem possa confiar

Pegou as cartas de um falso amor,
Os livros, discos, flor por flor
Guardou num cesto de solidão
E se livrou do que o fez sofrer

Contraluz (((d-_-b)))

Os dois sentados não se falam na mesa
Os dois sós
O mundo parece mudado
Onde o desencontro é tudo o que se tem

Sem novidades
As novidades na mesma
Tão sós
O Amor parece haver virado um jogo de contraluz
Onde ninguém se vê

Um cansado e o outro comovido, sem lhe dar ouvidos
O sensato seria sair e dizer que tá tudo bem!

Um cansado e o outro comovido, sem lhe dar ouvidos
Nesse instante exato
O Amor parece haver virado um jogo de contraluz onde ninguém se vê.