Welcome to the land of questions

A Arte De Reinventar - Ajuste Suas Antenas

"já me sinto feliz se as palavras tocam ou te fazem pensar nem que seja por 1 segundo apenas, isso mostra que a mensagem foi lançada ao mar numa garrafa e chegou onde deveria chegar no coração de alguém que entendeu essa loucura que é o amor "
"Palavras que queimam na minha boca, Derreterão dentro de seus ouvidos"

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Sem título (((d-_-b)))

Nesse mundo de novidades, não achei nada novo
Não achei nada puro
Talvez eu seja apenas um idealista tolo para assumir a verdade
Poderia ser fato, função e ter forma
Que o amor poderia ser um verbo
Talvez eu seja um pouco desinformado

Como a lua de sangue levanta os nossos olhares e as brechas do asfalto das auto-estradas suspiram
Deixe que as minhas dores e sonhos tomem conta da maré e da névoa
Minha mente continua girando em longos e elípticos círculos em nossos céus esta noite
Deixe que os caminhões que ainda trafegam levando e trazendo a esperança em minhas veias rodem por vontade dos Anjos
Talvez minha estrela esteja unanimemente cansada.

Deixe que as guerras comecem e terminem, deixe minha força desbastar seu exército.
Deixe os meus dedos racharem de tanto tocar este violão velho ou digitar minhas dores e amores, deixe o meu mundo desmoronar e faça morada nas ruínas.
Treine a despedida e ausência e me pregue a última faca pelas minhas costas.
Deixe que isso comece está noite
Quando e enquanto meu mundo explode, quando minhas estrelas tocam, colidem e despencam ao chão
Caindo como satélites quebrados.

Mais deixe que o seu amor seja forte, e eu não me importo com o que acontece
Deixe que o seu amor seja forte o bastante para agüentar um temporal a atemporal.
Um aplauso estrondoso e furioso como se tivesse roubando a sua chama vital a partir do céu
Mas lembre, tudo o que eu sou está pendurado, todo o meu mundo descansa em seu amor.

Síndrome de Estocolmo (((d-_-b)))

Este é a primeira (coisa da qual me lembro)
Agora é a última (coisa que resta em minha mente)
Medo do escuro (você me ouve sussurrando?)
Um coração vazio (substituído com  paranóia)
Aonde nós vamos (a vida é temporária)
Depois que nós tivermos ido? (como resoluções de ano novo)
Porque isso é difícil? (você me  reconhece?)
Eu sei que eu estou errado (mas eu não consigo deixar de acreditar)
Eu estou tão perdido
Eu mal estou aqui
Eu queria poder me explicar
Mas as palavras escapam
É muito tarde
Para me salvar
Você está muito atrasada

Você está fria com o desapontamento
Enquanto eu me afogo no quarto ao lado
A última vítima contagiosa desta praga entre nós
Eu estou doente com a apreensão
Eu sou aleijado de exaustão
E eu temo o momento em que você finalmente vem para me matar

Este é a primeira (coisa da qual me lembro)
Agora é a última (coisa que resta em minha mente)
Medo do escuro (você me ouve sussurrando?)
Um coração vazio (substituído com  paranóia)
Aonde nós vamos (a vida é temporária)
Depois que nós tivermos ido? (como resoluções de ano novo)
Porque isso é difícil? (você me  reconhece?)
Eu sei que eu estou errado (mas eu não consigo deixar de acreditar)

Change (((d-_-b)))

Nada parece o mesmo , nem nos parecemos os mesmos,
E debaixo das peles, nem só as palavras mudaram, mas todas as promessas.
Ao longo dos anos quanto de mim perdi?
Quanto de você ainda existe?
Hoje vivo empilhando blocos para construir uma fortaleza ainda maior para tentar salvar a mim mesmo de qualquer suspiro fugaz que me roube a paz.

Enquanto isso você me cobra achando que tudo isso fácil como descartar uma folha de papel.
E eu me pergunto: Eu posso fazer isto?
Eu não posso fazer isto?

Tento retornar ao meu Norte novamente
Todo o mundo tem que conversar, são milhões de preocupados com o meu bem, mas no fim será que eles ligam para como. Ou apenas com o quem?
Então te peço se você não tem nada inteligente a dizer, não diga nada!
Porque quando eu falo algo que acho necessário ninguém está te escutando mesmo.

O que você quer aqui?
Se não se importa!
Eu acho que não pode ser feito sem você!
O que você está fazendo?
É realmente não importa mais!
Mas tudo o que era feito era sobre você
E agora para onde estou indo mesmo?
Já que sempre no fim acabando estando sem você.
Não me fale ou cobre presença
É sempre o mesmo assunto mais ou menos sobre você.
E como estão os processos que depois dr inciados não podem mais ser parados?
Eles
Estão indo sem você

Não adianta me convencer ou convencermos um ao outro que nada mudou.
Quem erra ou errou em primeiro lugar?
Filosofia barata para você, um descoberta vital para mim.
Não adianta apenas apontar o final, sem conhecer o que nos levou ate aqui.
Ninguém mais jamais agirá igual!
E o nosso teatrinho de marionetes
Segue com a adaptação para o palco
E feira de vaidades está acontecendo agora
Para mera formalidade e a sua proteção todos os nomes, datas e locais foram mudados.

Mais não se preocupa a cara pulsa sempre nos servira

Eu posso falar isto?
Eu não posso falar isto?
Que se dane.
Eu que estou sem você!