Welcome to the land of questions

A Arte De Reinventar - Ajuste Suas Antenas

"já me sinto feliz se as palavras tocam ou te fazem pensar nem que seja por 1 segundo apenas, isso mostra que a mensagem foi lançada ao mar numa garrafa e chegou onde deveria chegar no coração de alguém que entendeu essa loucura que é o amor "
"Palavras que queimam na minha boca, Derreterão dentro de seus ouvidos"

terça-feira, 12 de abril de 2011

In The End... (((d-_-b)))



Aos poucos fui perdendo o medo da gravidade
É eu perdi o meu medo de altura
Ah, daqui de cima a visão bastante é o bastante para mudar o meu ser
Eu nunca pensei que um dia chegaria a ver isso, mesmo com meus olhos cansados
Quem diria, que as coisas mudariam mesmo que lentamente
E tudo começou numa noite

No fim das contas
Eu aprendi a te deixar ir
Acho que não posso ou não cabe a mim
Me ou te condenar a ser um ser tão sozinho
Na minha cabeça, ainda é tudo meio confuso
Tipo um sonho ruim, que as vezes ainda deixa ser gosto amargo ao acordar
Mais eu vou dizer agora, se quiser pode ir

Pois eu já vive muito tempo vendo
Que quando o mundo perdeu a sua fé em mim
Foi porque eu mesmo deixei meu tempo se esgotando
E mais não a dor que não traga sua sabedoria ou lição
E mesmo mais tarde ou mais cedo que outros eu estou aprendendo
Então eu vou tomar o rumo, deixar as coisas seguirem seu caminho
O apego ou desapego, o aconchego ou desassossego
Tento viver numa nova freqüência
Como quem se entrega à uma nova melodia
É hora de dizer boa noite amor, vá com DEUS
Não é tempo de medir forças pois isso não é guerra para se lutar
Em que alguém ganha só para subjugar o perdedor
E sim deve se respeitar o que sobrou do amor ou da dor

É claro que todos ou sua maioria gostaria de regressar no tempo
Para quando eramos mais jovens, corrigir algumas coisas
Que achamos que mudariam o quadro por completo
Mais este tempo passou, e agora é um novo tempo, uma nova era
Então, pacientemente me recolho do sonho ou dos happy ends de filmes
E guardaremos o que de bom ficou e sempre ah de ficar a boa lembrança

No fim das contas
Eu não sei o que você sabe
Só sei que amo você
Não posso dizer ou escrever de que forma
Mais sei que continuarei a minha estrada sozinho
E na minha cabeça tudo continua confuso e meio caótico
Mas toda abstinência um dia ah de passar
Quando eu acordar
Eu vou dizer agora, eu tenho que ir

É hora de dizer adeus...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado Pelo Comentário