Welcome to the land of questions

A Arte De Reinventar - Ajuste Suas Antenas

"já me sinto feliz se as palavras tocam ou te fazem pensar nem que seja por 1 segundo apenas, isso mostra que a mensagem foi lançada ao mar numa garrafa e chegou onde deveria chegar no coração de alguém que entendeu essa loucura que é o amor "
"Palavras que queimam na minha boca, Derreterão dentro de seus ouvidos"

domingo, 17 de janeiro de 2010

Sem Você, Não Sou Ninguém (((d-_-b)))

Queima de arquivo, eu não acredito mas saí vivo
Eu até fico surpreso do ponto que eu parti até a lama que eu desci
da mesma forma eu subi
I'm free
Tô aqui tô ileso, ligado e aceso, mais leve
Porém dobrando no peso
É a vida que escreve
Eu só ponho na balança
E quando o sangue ferve
Você não é mais criança
Nem eu sou mais o mesmo que canta.

Eu não sei pela dança do mundo
Eu vi quase de tudo, eu falei muito pra surdo
Joguei pérolas aos porcos e vi o que acontece
E quando o nível desce, alguém faz da mentira um escudo
Hoje eu cheguei a conclusão
É melhor vivo essa pressão
É o que a própria vida ensina
Mas tem gente que em vida já morreu
Por que só aprendeu
O que passou através da retina.

Nascem, morrem, não dormem
Sem duvidar, não sou digno de duvidar
Tem potência palavra que tem essência viva.

A medida indica o abuso
É quando a fome vira gula
Um ciclo fechado por corrente cadeado
Convidado ou intruso
Aqui não temos bula
Que indica o modo de uso
Eu vejo o inimigo no espelho
Meu sangue no joelho
É sempre para me lembrar
Que os vultos e vozes que chegam devagar
Inofensivos como coelhos
São piores que a serpente do mar
Sem palavras que conte a dor da pedrada
No fronte expressão de terror
O desfecho da cilada já tinha dia e hora marcada
Daquele horizonte eu não veria a cor
Sequelado talvez
Renovado no segundo mês
Sossegado por ser natural
Vou vivendo com tanto sofrimento
Sabendo que o mal pensamento
É uma arma letal.

Longo gatilho do disparo do inimigo
De pé eu não desisto to vivo
Resisti
Todo mundo grita mais eu sei não é comigo
Sou surdo e não enxergo por isso Estou aqui
Alternativa dois é a minha escolha
Cada um cada um eu vou na boa
Meu tempo no limite me obriga a ir em frente
Seguir naturalmente
Libertar a mente
Sem rangir os dentes
Sigo Na calma
Desobediente
Libertando a alma
Agora não embaça
Você perdeu a graça
Prende estica puxa passa
Abra os braços vem me abraça,
Quero a paz o amor me abraça.

Amigos e irmãos não te abandonarão
Nem se a terra acabar
Pois tapa nas costas de qualquer um
Hoje em dia não dá.

Cresci, vivi e vivo em qualquer lugar
Andando de frente de costas
Em qualquer luar
Com Fela Kuti nos ouvidos pra me acalmar
E não seria com vermes xitas traíras
Que eu viria a me preocupar
Idéias claras a enxergar
E não precisa de drogas pois minha cabeça
Não comporta mais anfetamina
E sim adrenalina que é uma vacina da minha mania
De que tudo se transforme em poesia um dia,
De que tudo se transforme em música um dia.

Vê se acorda
E vê que essa vida que estão te oferecendo é furada
A classe política totalmente manipulada
Se você não esquecer que bom ou ruim
Você é igual a mim e pode ser achado em qualquer lugar
Nunca duvide: Aqui se faz, aqui se paga
Pois o dia é feito de chão, poeira e estrada



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado Pelo Comentário